DECLARAÇÃO DE FÉ

 

Tudo aquilo que a Igreja do Evangelho Quadrangular prega e acredita está definido em sua declaração de fé. O texto dessa declaração é uma forma de se compreender a visão da igreja e de seus membros.

AS SAGRADAS ESCRITURAS

Cremos que a Bíblia Sagrada é a ‘Palavra de Deus’ verdadeira, imutável, firme, inabalável, como Seu Autor, escrita por santos homens do passado, conforme eram movidos pelo Espírito Santo e por Ele inspirados (2 Timóteo, 3:16,17).

A DIVINDADE ETERNA

Cremos que só há um Deus vivo e verdadeiro; Autor do céu e da terra e tudo existe, o Alfa e o Ômega que sempre foi, é, e será pelos tempos sem fim. Um Deus que é trino: Pai, Filho e Espírito Santo; os três são coexistentes, eternos e iguais na perfeição divina (1 João, 5:7).

A QUEDA DO HOMEM

Cremos que homem foi criado à imagem de Deus, diante de quem andava em santidade e pureza que por voluntária desobediência e transgressão, caiu  no pecado e na iniquidade. Isso fez pesar sobre a humanidade a herança desse pecado e suas consequências (Gêneses, 1:27; Romanos, 5:12).

O PLANO DE REDENÇÃO

Cremos que, mesmo sendo pecadores, Cristo morreu por nós, levando nossos pecados, recebendo nossa condenação, morrendo a nossa morte, pagando inteiramente nossas faltas e assinando com o sangue de Sua vida o perdão de todos aqueles que n’Ele creem (João, 3:16; Tito, 2:14).

SALVAÇÃO PELA GRAÇA

Cremos que a salvação dos pecadores é completa e concedida inteiramente pela graça, pois, receber o amor e o favor de Deus não depende de retidão ou mérito humano algum (Efésios, 2:8).

ARREPENDIMENTO E ACEITAÇÃO

Cremos que o sincero arrependimento nos torna homens justificados pela fé diante de Deus, por meio do sacrifício do nosso Senhor Jesus Cristo. Em vez da condenação, obtém-se paz, segurança e amparo com Deus; que de braços abertos nos oferece perdão e misericórdia (Romanos, 10:6-10; 1 João, 1:9).

O NOVO NASCIMENTO

Cremos na mudança que se efetua no coração e na vida após a conversão é absolutamente real e notória e,  ter recebido a Cristo e o Seu Espírito Santo trará retidão, novos desejos, novas aspirações, novos interesses e uma nova perspectiva da vida, do tempo e da eternidade (2 Coríntios, 5:17; Gálatas, 2:20).

VIDA CRISTÃ DIÁRIA

Cremos que, tendo sido purificados pelo precioso sangue de Jesus Cristo é da vontade de Deus que cresçamos em santificação e nos tornemos participantes de sua Santidade, crescendo constantemente, cada vez mais fortes na fé, poder, oração, amor e no serviço (2 Coríntios, 7:1).

BATISMO

Cremos que o batismo nas águas, em nome do Pai e do Filho e do Espírito Santo, de acordo com o mandamento do Senhor Jesus, é um sagrado sinal exterior de uma obra interior, um símbolo para lembrar-nos do novo nascimento (Romanos, 6:4).

SANTA CEIA

Cremos na comemoração e na observância da ceia do Senhor pela qual o cristão recebe o pão simbolizando Jesus Cristo, cujo corpo foi partido por nós e o vinho, a lembrar do sangue derramado pelo Salvador na cruz do calvário a fim de compartilhar constantemente da vida e do triunfo de Cristo sobre a cruz (1Coríntios, 11:24-26).

APRESENTAÇÃO DE CRIANÇAS

Cremos na necessidade dos pais por meio de um ato de compromisso com a educação cristã de seus filhos dedicarem-nos ao Senhor. Assim como o próprio Senhor Jesus fora apresentado no templo, é tradição da Igreja Quadrangular apresentar suas crianças em um ato de consagração a Deus (Lc 2:22,23; I Sm 1:24 e 28).

BATISMO NO ESPÍRITO SANTO

Cremos que o batismo no Espírito Santo é o recebimento do prometido Consolador. Ele concede autoridade aos cristãos para exaltarem Jesus, viverem uma vida de santidade e para serem testemunhas da salvação pela graça de Deus. Cremos também que a atuação do Espírito Santo ocorre da mesma maneira que ocorria sobre os cristãos da igreja primitiva (Atos, 1:5,8; 2:4).

A VIDA CHEIA DO ESPÍRITO SANTO

Cremos que, sendo o Espírito Santo o próprio Deus, se manifesta de maneiras diversas e que a sua vontade é que vivamos e andemos no Espírito; constantemente servindo ao Senhor e vivendo uma vida de oração, paciência, amor, verdade, sinceridade e sem murmurações (Efésios, 4:30-32; Gálatas, 5:16,25).

OS DONS E FRUTOS DO ESPÍRITO

Cremos que o Espírito Santo distribui dons e ministérios sobre os cristãos e que estes dons enriquecem e edificam o corpo de Cristo (1 Coríntios, 12:1-11). Cremos também que o Fruto do Espírito é uma verdadeira característica da vida cristã resultado natural do caráter de Cristo formado em nós. Para ter uma vida cheia do Espírito, o cristão deve praticar os “frutos do Espírito” que são: amor, alegria, paz, longanimidade, mansidão, bondade, benignidade, fé e temperança (Gálatas, 5:22-25).

MODERAÇÃO

Cremos que a moderação do crente deve ser notória a todos os homens que sua experiência e proceder diários jamais o levem a fanatismos extremos e que suas vidas tenham como modelo a vida de Cristo em retidão, equilíbrio, humildade e em sacrifício próprio (Colossenses, 3:12,13; Filipenses, 4:5).

CURA DIVINA

Cremos que a cura divina é uma manifestação do poder do Senhor Jesus Cristo para curar os doentes, como uma resposta de oração e de fé sincera. Ele, como um Deus imutável, ainda hoje tem o poder de curar o corpo, a alma e o espírito pela fé do cristão (Marcos, 16:17,18; Tiago, 5:14-16).

A SEGUNDA VINDA DE CRISTO

Cremos que a segunda vinda de Cristo é real e iminente e, que o Senhor, em pessoa, descerá dos céus, os mortos em Cristo se levantarão e os remidos serão elevados ao encontro do Senhor nas nuvens. A certeza da Sua vinda e o fato de que ninguém sabe o dia ou a hora são os fatores que justificam os esforços incansáveis de evangelização em massa (Mateus, 24:36,42,44; 1 Tessalonicenses, 4:16,17).

RELAÇÕES PARA COM A IGREJA

Cremos que, tendo aceitado ao Senhor Jesus como Salvador e Rei, tornar-se parte de uma congregação de cristãos é um dever sagrado, por meio do qual é possível adorar a Deus em unidade e comunhão, observar as ordens de Cristo, apoiar uns aos outros, colaborar com a salvação de outros e trabalhar para promover o avanço do reino de Deus juntos, como filhos diletos que, embora muitos, são um só corpo do qual Cristo é a cabeça (Atos, 16:5; Hebreus, 10:24).

GOVERNO

Cremos que as autoridades civis na terra são instituídas pela vontade de Deus para a promoção da ordem e dos interesses da sociedade civil.  Devemos orar pelos nossos governantes e administradores, devendo a eles obediência e apoio exceto, somente, naquilo que, eventualmente, contrariar os preceitos de Deus descritos na Bíblia Sagrada (Atos, 4:18-20; Romanos, 13:1-5).

O JUÍZO FINAL

Cremos que, um dia, todos os homens que existiram, existem ou venham a existir estarão diante do trono de julgamento de Deus para o juízo final. Aos remidos, será dada a vida eterna e aos não arrependidos, a punição eterna (Apocalipse, 20:11,12; 2 Coríntios, 5:10).

O CÉU

Cremos que o céu é a habitação indescritivelmente gloriosa do Deus vivo e o lar eterno dos cristãos renascidos. Lugar onde contemplarão, para sempre a face maravilhosa, do Senhor em um reino eterno onde não há trevas, nem há necessidade de luz, nem tristezas, nem lágrimas, nem dor, nem morte (João, 14:2; Apocalipse, 7:15-17).

O INFERNO

Cremos que o inferno é um lugar de trevas e da mais profunda tristeza, onde o fogo não se apaga; um lugar preparado não originalmente para o homem, mas para o diabo e seus anjos. Lugar que separará o eterno Deus de todo aquele que rejeita a misericórdia, o amor e o sacrifício de Jesus, o Salvador crucificado (Mateus, 13:41,42; Apocalipse, 10:10,15).

EVANGELISMO

Cremos que o “ganhar almas” é o grande alvo da Igreja na terra e, que, portanto, toda opressão ou obstáculo que vise a extinguir a chama ou prejudicar a eficiência na propagação mundial do evangelho, deve ser eliminada e não admitida (Tiago, 5:20; Marcos, 16:15).

DÍZIMOS E OFERTAS

Cremos que os dízimos e as ofertas são ordens de Deus para prover quanto às necessidades materiais e financeiras da Sua Igreja, promover a propagação do evangelho e liberação de bênçãos específicas (Malaquias, 3:10; 1 Coríntios, 16:1,2).